26/10/2007

Cap 59: Trégua (Ruan)

_O que nós fazíamos para nos divertir? _ Jeni perguntou, sentada ao meu lado no sofá, ela parecia bem entediada enquanto eu lia meu jornal de domingo depois do almoço.

_Sexo. _ respondi sem tirar os olhos do caderno de esportes.

_Sexo? Sexo o dia todo?

_É.Tem coisa melhor? _ virei a folha e dei uma rápida olhadela em sua cara de assustada. _ Sexo no sofá, na mesa, no tapete, no jardim, na escadinha ali da entrada...

_Eu era uma ninfomaníaca?

_Estou brincando com você!

_Seu... _ arremessou uma almofada na minha cabeça.

_Olha o que fez com o jornal! Amassou! _ agüentei para não rir e tentei parecer bravo.

_Você gosta de brincar com a minha situação, né? Mas se quer saber, eu sou praticamente virgem!

_Praticamente virgem? _ repeti com toda a ironia que consegui. _ Isso é piada, né? Jeni, a única realmente virgem aqui é aquela imagenzinha que temos em cima da estante.

_Ruan! Mas eu não lembro de nada!

_Ah, mas eu lembro! _ dobrei novamente o jornal para ver a situação do ranking do Brasileirão. _ Eu lembro de cada coisa...

_Seu grosso! Seu estúpido! E eu não lembro de nada! _ falou aquilo com prazer no intuito de me provocar. _ Nem meu corpo lembra nada, nadica de nada do seu, nem...

Eu perdi a paciência, larguei o jornal puto da vida agora e me levantei. Jeni fechou a boca e inclinou a cabeça ligeiramente para trás com medo do que eu pudesse lhe fazer.

_Presta atenção, garota... _apoiei meus punhos fechados sobre o sofá e praticamente encostei meu rosto no dela. _... Eu entendo que você esteja irritada, que não me queira como me queria, só não me provoque porque um homem que está há um mês na seca total pode perder a cabeça, entendeu bem, ou quer que eu faça um desenhozinho?

Os olhos delas se encheram de lágrimas e fez uma carinha de quem ia deixar as comportas da represa de Itaipu caírem. Puta que pariu, por que as mulheres usam esse golpe tão baixo, tão sujo, tão sacana?

_Não chora, não chora! _ segurei seu rosto.

_Eu estou tentando, ok? Mas, você não está ajudando, você é um animal! _ gritou comigo e se levantou para sair da sala.

Revirei os olhos. Oh, que ótimo, agora eu era o lobo mal que queria comer a Chapeuzinho Vermelho.

Porra, tá vendo, leitores? Não consigo mais ler, não tem clima! Joguei o jornal de lado e ele caiu na cabeça de Juanito que deu um latido e correu de mim também.

_Jeni... _ cheguei na porta do seu quarto. _... Quer ia a um baile comigo hoje?

_Não... _ falou com a voz abafada pelo travesseiro. _... Não vou te fazer desfilar com uma baleia gigante.

_Você não é uma “baleia gigante”. _ repeti, tentando imitar sua voz e dei a volta na cama para poder sentar-me ao seu lado. _ É meu filho que está aí... _ toquei a sua barriga.

_Tira a mão daí, enquanto estiver aqui é meu! _ irritou-se.

_Caraca, você é a mesma, a mesmíssima Jeni chata! Está bancando a infantil de novo e você estava progredindo!

_Ruan, eu não gosto de você... _ ela sentou-se na cama e vi que seus olhos estavam vermelhos. _ Eu não gosto de vocêêê... _ gritou a todos pulmões.

_Você só não lembra que gosta. _ consertei falando baixinho, olhando para as minhas mãos.

_Eu não agüento isso mais, não agüento tentar me lembrar só para te fazer feliz, eu quero deixar de ser essa Jeni, só que não dá! _ ela dedilhou os cabelos para trás, alucinada.

_Hei, você não pode se irritar. _ lembrei-me. _ Altera sua pressão, faz mal para o bebê.

_O bebê, o bebê! Você só pensa nessa...

Num impulso tapei sua boca com a minha mão:

_Não ouse falar qualquer palavra contra o meu filho porque ele já está sentindo tudo isso, não merece ouvir também. Você sabia que as crianças recebem tudo que a mãe emana para eles?

Em um instante, eu tive um reflexo. Se Jeni estava tão mal e dizendo que não agüentava a perda de memória, ela poderia ser capaz de uma loucura. Não a deixaria entrar em uma depressão, isso levaria tudo por água abaixo de vez.

_Vamos ajudar um ao outro. Eu te ajudo e você me ajuda, tudo bem? _ tirei minha mão da sua boca e tentei ser o mais amigável possível. _ Que tal a gente sair? Tem um baile no clube, dança de salão. A gente se diverte e...

_Como espera que eu vá vestida? Enrolada nessa cortina?

_É... _ olhei para a cortina. _ Pode ser, você acha que cabe? Parece que vai ficar apertada.

_Aiii, Ruan! _ ela deitou-se de volta no travesseiro.

_Não se preocupe, você já tinha pensado nisso antes. Há dois vestidos de grávida lá no nosso guarda-roupa. Eu prefiro o azul claro.

_É? _ ela pareceu se animar.

Ficou fechado então o pacto de trégua para nos prepararmos para a festa.


Li Mendi

--------------------------------------------------------------------
Quem gosta dos e-books da Li levanta a mão! rs. Entrem na minha comunidade, então!(clique aqui)
--------------------------------------------------------------------

9 comentários:

mari disse...

Aiiiii não.
Poxa...admirei o Ruan pelo capítulo abaixo mas agora achei péssimo.
Isso é jeito de ajuda-la a lembrar das coisas????
Poxa....
Ponto negativo pro Ruan.
Não gostei

Bjkitas

Lulu disse...

Realmente o Ruan foi um grosso! Parece que a seca tá deixando ele assim...sendo que ele tava travando na hora h por imaginar que encostar no filho, agora ta alucinado pela falta de sexo, mas não deixa de ser engraçado: lobo mal que queria comer a Chapeuzinho Vermelho!
Hauau de matar de rir!
Bjus

sarah disse...

è verdade q grosoo estupido!!
to d mal!!1

Lucy disse...

Ei! Ele não é grosso, ela que é mimada!!! Aff... [¬¬]

Ela pode ficar agoniada e tudo o mais, mas poutz, ela fica com frescura por besteira, cara! Não tolera frustrações de nada... aff, que saco!

Po, isso é coisa que se diga?

"eu não gosto de vocêêê!" argh! que nojenta!!! queria mto q ele perdesse a memória pra ela ver como é passar pelo q ele tá passando... ¬¬

E, po, ele não fez nada. Só uma piada... e ela eh toda fresca com as piadas que ele faz, as brincadeiras... ela fica toda mordida! >( maior frescura, isso! Ele nem tocou nela, só falou q faziam exo e depois ainda disse q era brincadeira... ela não consegue rir de si mesma? Ela não sabe viver bem. [¬¬]

Eu li uma vez que a gente precisa rir de si mesmo de vez em quando porque isso é uma forma de encarar a vida não tão à sério... e eu acho isso mto bom porque tudo muito à sério cansa e estressa e te trava. Se ela conseguisse abstrair isso tudo... se bem que ela ainda é criança demais, apesar de tudo... parece que ela realmente retrocedeu! Poutz! Tá mimada como antes! Ele não é perfeito, é claro! Mas concordo com ele: ela tava progredindo. [¬¬]

Li disse...

Uauuu e o debate pega fogo é melhor eu ficar aqui de fora só com meu bloquinho

(*anotando alucinadamente, virando as folhinhas uma atrás da outra*) rsrs


alguém tem notícias da deisinha? sumiu!

bjs a todas

aninha disse...

aiiiiii que lindo!!!!! ele vai conseguir reconquistar ela!!!!! estamos na torcida!!!!!

Li, kd a priscila ???? a melhor amiga da jeni tem que aparecer...rs! bjin ni vc!

meninas, capitulo novo no diário de carol.

www.odiariodecarolina.zip.net

Nati disse...

Lucy amiga minha eu não concordo com vc dessa vez...Olha que incrivel!! rs

Não acho que ela seja mimada. Imagina vc perder a memoria e se lembrar soh de quando vc era uma simples adolescente que jamais tinha dado um beijo na boca e ter que conviver com esposa de uma cara muito mais velho que vc. Vc está gravida e nem lembra de como aconteceu, vc nao lembra de jamais ter visto um homem nu e ter de uma hora para outra dividir a cama com alguem.
Eu entraria em parafuso...rs
Não acho que o Ruan está ajudando muito, ele tem que ter mais tato com a Jeni. Ela além de ter perdido a memoria está grávida. Isso com certeza triplica a sensibilidade dela.
Eu não gostaria de estar na pele da nossa querida Jeni.

Li, cada capitulo mais fantastico que o outro. Ponto para a Li!!!

Beijos =**

Li disse...

*genteeee alguém compra aí um bloco de anotações novo, porque esse aqui já acabou!!!*

hahahahha rs

Autos Wallpaper disse...

Olá! tudo bem?
valeu pela visita ao meu blog!

Pois é, vc estava destinada a visitar e comentar o meu blog. hehehe

Tenha um ótimo sábado,
Abraço

http://autoswallpaper.blogspot.com