07/10/2007

Cap 39: Conselho de amigo (Ruan)

Virei a garrafa e bebi pelo gargalo o líquido quente. Senti a ardência com ligeiro prazer sofrido. Eu precisava esquecer o que acabara de acontecer, senão, terminaria cometendo uma besteira. O perigo de ter consciência sobre a própria força é que aumenta a chance de nos virarmos contra nós mesmos. Eu sabia onde estava o revólver, onde estavam os remédios, mas também sabia que eu queria ser feliz com Jeni. Minha cabeça começava a oscilar entre o querer futuro e o arrependimento passado e isso era nocivo demais.

O telefone tocou, estiquei o braço e o peguei. Atendi. Era Fonseca convidando-me para comer a macarronada que sua esposa estava fazendo. Sorri para não chorar, em um sentimento de desamparo. Que bom que se lembrara de mim. Eu queria poder dizer-lhe que em questão de minutos estaríamos lá.

_Não estou com espírito para confraternizações. _ confessei.

_Brigou com a Jeni mais uma vez?_ ele suspeitou.

_Pior... A casa caiu. _ revelei.

_Como assim?

_A mãe dela apareceu aqui. _ disse-lhe.

_A mãe?!

_Ela mesma. Elisa! Eu não sei o que aquela mulher ainda quer ganhar atrapalhando minha vida. Ela parece tesourinha de unhas: você nunca sabe onde está e, quando menos precisa, dá de cara com ela!

_Mas sabia que isso poderia acontecer. Eu te avisei. _ lembrou-me.

_Era um risco que eu corria. Só que eu não queria bagunçar a cabeça de Jeni. _ justifiquei-me.

_E ela?

_Saiu, disse que “precisava respirar”.

_Deve ter sido horrível para ela, Ruan. O que ela disse disso tudo?

_Nada!

_Como nada? Saber que você amou a mãe dela deve ter caído em sua cabeça como uma bomba!

_Eu não duvido disso. Acredite! Ela não falou nada. Ficou muda.

_As mulheres deviam ser proibidas de terem essas mudanças de humor. Ou são violentas ou são calmas. Mas não deviam alternar. Nesse caso, ficamos ainda mais confusos.

_Ela sempre agiu agressivamente, sem medo de me machucar. Você lembra de tudo que te contei das nossas brigas anteriores. Não entendo como pôde fugir do seu padrão de comportamento normal.

_Talvez ainda esteja em choque e só depois vá explodir com você.

_Isso tinha que acontecer agora? A alguns dias do casamento? Os presentes estão chegando, já compramos tudo para a festa. O que faço? Um churrascão para comemorar a minha colossal burrada de ter me apaixonado pela filha da minha ex?

_Cara, você não podia ir a um bar, conhecer uma garota normal, ter um namoro normal, um noivado normal e um casamento também normal? Parece que os problemas correm para você atraídos por um estranho magnetismo.

_Eu também queria ter a resposta para isso. Os anjos lá em cima só podem estar jogando pôquer com as cartas da minha vida.

_Acho que agora só te resta abrir o jogo de uma vez. _ aconselhou.

_Eu fiz isso! Mostrei para ela toda a teia de ligações que nos unia.

_E ela só ficou ouvindo?

_Isso!

_Cara, ela deve estar muito chateada mesmo!

_Eu sei e não tiro sua razão. Nem eu, no lugar dela, iria querer me perdoar. E o pior é que seu silêncio foi torturante. Se eu ao menos sentisse que estava descontando em mim o que eu merecia... mas não, não fez nada!

_Pode pensar que isso é um bom sinal. _cogitou.

_A teoria vai ter que ser boa! _ disse-lhe e bebi mais um gole da garrafa.

_Ela gosta muito de você, Ruan, e agora tem consciência disso. Saber do seu passado foi uma desilusão que trouxe dor e, não, raiva. Por isso, acho que talvez você ainda tenha chance...

_Tomara, porque realmente ela pareceu mais decepcionada. Só que foi tão horrível... Senti um pânico quando a vi chorar.

_Calma, toda essa tempestade vai passar. Não acredito que o destino tenha unido vocês dois para separar agora assim. Você mesmo me falou que ela era muito diferente da mãe.

_Totalmente! A Jeni é um doce, carinhosa, amiga, honesta. Não sei como pôde ter uma mãe como aquela.

_Sabe para onde ela foi?

_Provavelmente para a casa de uma amiga. _respondi.

_Liga para ela e vai buscá-la. Aprenda, dessa vez, a lutar pela sua felicidade!

Eu sabia o que Fonseca estava querendo dizer. Quando eu tentara me suicidar com remédios ele já era meu amigo.

_Vou fazer isso! Eu não vou deixá-la escapar. _ senti-me contaminado por seu ânimo.

_Qualquer coisa que precise, me ligue.

_Tá.

Desliguei e fui procurar o telefone da casa de Priscila. Algo me dizia que Jeniffer teria ido para lá.


Autora: Li
(lianotacoes.blogspot.com)

**"Fã Clube Ruan Forever" (Clique aqui)**
**Comunidade do livro (Clique aqui)**

18 comentários:

Li disse...

Desculpem pela demora minhas amadas leitores... mas o coração da escritora esteve atordoado com problemas familiares... Mas Deus é maior.
Não deixei vocês na mão, meia noite e cá está o capítulo.
Um beijo no coraçãozinho de todas...
Hj ouvi "eu trabalho para esquecer que sou infeliz" e eu poderia pegar o gancho "eu escrevo para esquecer muitas coisas também..."
Porque quando escrevo, como diz um amigo também escritor, não existe nada, naquele mundo tudo é possível...
Enfim, páro por aqui...
Ah! :) (*um ensaio de sorriso, quem sabe o primeiro do dia*)...
Aguardem os próximos capítulos, vai ter novidades...
"Para variar" rs.
Beijos!!!

Li disse...

o.0

Vcs ainda estão no grupo (junto com a ala do Ruan e do Fonseca) de que a Jeni está estranha?
Por que ela emudeceu e não disse nada?!
O que ela está escondendo? Ou será que não esconde nada, que ela mudou mesmo...?
Nossa, que nuvem de possibilidades.

0.o

sarah disse...

Nossa coitada deve ter sido fogo ela descobrir td assim!
q Mãe safada essa heim(desculpe os termos)mas com essa mulher até o ultimo palavrao é um apelido carinhoso p/ ela!
q raiva !!!!!
Mas nós sabemos q o amor q esses dois sentem é mt grande!
e a Jenei vai mostrar isso p/ mãe!!!
assim espero!
Li smp q precisar d algo conte com a gente!!!
Te adoramos!
bjiunhos meninas

Nati disse...

Li tres capitulos de uma vez e estou pasma O.o
Quanta novidade de uma só vez!!!

Tadinha da Jeni...Que mãe é essa?? nem merece ser chamada de mãe.
Mas como o Ruan sofre minha gente!

Esses dois merecem ficar juntos e serem felizes.

Estou doidinha de curiosidade para saber o que a Jeni pensa disso tudo...Conta para nós Jeni!!!

Li, que Jesus abençoe a sua vida! Vc com suas histórias incriveis nos ajuda a ter um mundo de sonhos onde tudo é possível, então desejo o dobro a vc...Um mundo de infinitas possibilidades!

Beijos e beijos =**

Deisinha Rocha disse...

Aih Li...
vc sempre me faz ficar mais curiosa com essas perguntas...

mas acho q a Jeni soh levou um choque mto grande... e ke choque, hein...

tadinha dela...

tadinho do Juan... eu até entendo q ele tenha kerido esconder isso dela... pq a cho q a JEni não sabia o tanto cretina q a mãe é...

Li...
a gnt perdoa sim... problemas "acontecem nas melhores famílias"

mas estamos aqui para lhe fazer sorrir e sorri muitooooooh...


daki a poko chega a Lucy e a Titta com o café...

rsrsrs


bjOo ni vc, mana...

Li disse...

:)
Bom dia, meninas...
"A chuva está passando..."
"Daqui a pouco entra o sol outra vez..."
Falando em café, estou tomando um agora.
É um ritual acordar, pegar uma xícara verde que tem aqui em casa (*pesada, lascada em um canto, feita de alguma coisa que não é porcelana, rs*) encher de café e ligar o computador para dar uma espiada no livro, antes do dia começar.
Beijos queridas!

aninha disse...

nossa!!!!! tadinho do Ruan!! espero que a Jeni possa perdoá-lo!!!!! ele não merece sofrer tudo isso!!!!! ei escritora, da um desconto pra esses dois!!!!rsrsrs!!!!!

Li, sabe que se precisar do meu ombro, ele é todo seu!! te adoro amiga!! Deus te abençõe!!!!

Nathália disse...

Q bom q as coisas estão melhorando Li, nada como um novo dia né?!?!

E pelo visto as coisas vão melhorar pros 2, enfim o Ruan ficou mais forte e decidiu lutar pelo amor e pela felicidade dele!! Mas e a Jeni hein, pq tanto silêncio???

Aii, chega logo próx capítulo...

Bjão no coração

gaúcha disse...

Que dó do Ruan... ele é tão bonzinho... a Jeni tem q perdoá-lo sim.
Li, fica com Deus!
Bjo

titta_* disse...

olha só!!! a Li ta bebendo do café da Lucy,heim?! confessa!
sua imaginação foi além do q nossas 2 mentes malucas JUNTAS puderam cogitar!
kkkkkkkkkkkk...ta bom demais isso aqui! esse livro é tão envolvente que até tou até sofrendo com a bomba q caiu sobre a pobre Jeni..

dá uma folga pra ela,Li!

(tá melhor?! quero vc sempre feliz! me diz o q for possivel eu fazer - que eu faço! - pra te ver sempre assim...te adoro,ta?! =*********)

titta_* disse...

ah sim! quase esqueço!
mto boa a piada da tesourinha de unha...tou rindo ate agora..
kkkkkkkkkkkkkkkk....aqui em casa eh a lixa ¬¬
acho q ela tem um esconderijo secreto e só aparece pra trabalhar qdo quer #|

Li disse...

aki é a tesourinha, eu nunca acho a bendita!

Deisinha Rocha disse...

continuando esse papo...
aqui são os prendedores de cabelo...

sempreH, sempre somem...

rsrsrs

aninha disse...

aqui também... quando mais preciso de um... kd eles ???? help!!!!!

titta_* disse...

...pois bem! aqui tb,aninha!
acho q a lixa e os prendedores de cabelo daqui de casa têm um sindicato! fazem greve e tudo mais!
=P

gaúcha disse...

Aqui em casa os prendedores de cabelo "se governam" como diz minha vó! heheheh

gaúcha disse...

Espero que vc esteja melhor, Li!
Bjão e boa noite para todas!

Deisinha Rocha disse...

Ah...sim...
isto é o que seja mais provável...
eles tem esconderijo, mundo mágico só deles e td o mais... pior q deixam so as q nunca, nunca prendem meu cabelo...

rsrs



Li, linda, cadê vc????