13/09/2007

Cap 10: Um anjo da guarda (Jeni)

Eu não tinha mais idade para jardim de infância, mas quando desci do ônibus e olhei a escola onde iria estudar, tive vontade de voltar para casa chorando de medo.

Respirei fundo. Um frio na barriga e um pavor de todas aquelas pessoas me levaram a um estado de pânico. Eu tinha o telefone de Ruan no celular que ele me emprestara, mas eu não iria ligar. Ele não sairia do quartel só para me ajudar a entrar na escola.

Eu estava acostumada com minha pequena escola municipal a duas quadras de casa, onde meus amigos se reuniam todos os recreios para dividir os biscoitos e falar dos seriados de televisão, dos filmes e da pouca vida social daquela cidade.

Ali não, era uma torre de babel em que cada tribo falava sua língua. As meninas roqueiras desfilando com seus piercings e cabelos vermelhos; as patricinhas cheias de pulseiras e bolsas rosas e os garotos, de calça jeans baixa e tênis de skatista.

Abracei forte o meu fichário e olhei mais uma vez para a fachada da escola, toda amarela e de portões brancos. Um bosque gramado ficava ao lado do ginásio e um grande refeitório, na parte inferior do prédio de sete andares.

Ao entrar na sala de cinqüenta alunos, eu senti os olhos de todos sobre mim, procurei a última cadeira do canto esquerdo e ali me escondi.

A professora entrou e colocou seu material na mesa. Aliás, sua mesa ficava em cima de um tablado, o que lhe permitia nos olhar do alto.

Ela não se apresentou para os novos, menos ainda comentou como havia sido suas férias. Era o mínimo que eu esperaria dos professores da minha antiga escola. Simplesmente, informou-nos que nossas apostilas não haviam chegado, o que não nos limitaria a estudar, pois faria uma breve revisão. E lá foi ela lotando o quadro com cadeias de DNA e suas bases.

Suspirei e copiei maquinalmente. Minha mente fez-me lembrar do meu amigo virtual que conheci semana passada na Internet, na sala de bate-papo do Uol, era para ser apenas uma conversa com um desconhecido, mas resultou até na troca dos nossos msn's.

Seu nome é Daniel e ele é cadete da academia militar do Exército. Daniel tinha o cabelo preto raspado e a pele morena na sua foto de exibição. Coloquei uma minha em que estou com uma blusa vermelha, sorrindo.

Eu acabei dizendo-lhe que tinha um pai militar. Preferi mentir (eu sei que é feio e não se deve fazer, mas achei mais fácil por fins didáticos) dizer que Ruan era meu pai.

Contei que ele colocou-me contra a parede para eu decidir para o que escolher para o vestibular e isso deixou-me com muita ansiedade, pois eu não conseguia pensar na minha vida de maneira tão racional. Por sua vez, Daniel disse-me que tinha uma namorada, muito mais velha, estava grávida. Enfim, cada um com seu problema e os dois precisando de um ouvido para desabafar.

Daniel diz:
Fica tranks, ele só quer o seu bem e tals. Vc tem q pensar em uma coisa q goste de fazer...

Jeni diz:
É complicado... eu tenho pouca experiência, Daniel. Sou uma menininha... A propósito, sua namorada ta melhor? Já te ligou?

Daniel diz:
Jah, ela liga toda hora me sufoca um pouco. Eu n sei como dizer isso p ela, ela fala comigo pela Internet, depois me liga, me manda carta, me quer 24 h. eu tento dar atenção, só q tipo cara eu to mortao de cansado e quero dormir as vezes só q se eu não falo ela começa a chorar e dizer q não amo ela

Jeni diz:
Eu n sei como é isso de namorar cad mas acho q é natural ela querer sua atenção ainda mais grávida, dizem q as mulheres grávidas são carentes.

Daniel diz:
Eu n sei o q vai ser, pq eu n to preparado

Jeni diz:
Vc a ama?

Daniel diz:
Muito, ela é tudo p mim, já estamos de casamento marcado e tudo. Num é fácil, pq po ela é mais velha, tem 25 anos e tals... ai ela quer de mim uma maturidade q tipo num tenho nem preciso ter sacou?

Jeni diz:
Humhum. Eu tb to tendo q ter mais maturidade agora, isso me apavora, pq eu n fiz um monte de coisas ainda e...

Daniel diz:
Q tipo de coisas vc tanto fala?

Jeni diz:
Deixa p lá.


Daniel diz:
Fala po, a gente naum se conhece mesmo, to te contando as minhas paradas tb num to?

Jeni diz:
Tipo, eu nunca bjei, nem nada mais...

Daniel diz:
Ah, normal, daqui a pouco vc vai encontrar um cara maneiro.

Jeni diz:
Eu espero. E vc tb vai se acertar com sua namo. Ela deve ta enfrentando maior barra sozinha e ainda preocupada contigo

Daniel diz:
Ela tem a vida dela já, eu sinto q ela não gosta de mim.

Jeni diz:
Mas ela n liga p vc toda hora?

Daniel diz:
Liga, mas ela é possessiva, n sente o q sinto, um amor livre, ela me sufoca, tem ciúme de tudo, é capaz de me matar se descobrir q to falando c uma estranha

Jeni diz:
Ah, se eu fosse sua namo tb num ia gostar.

Daniel diz:
Vlw, me senti mais trank agora.

Jeni diz:
LOL

Daniel diz:
Me diz como é ai, teu pai é capitão.

Jeni diz:
É. Ele é exigente comigo. Eu to tentando parecer mais madura p ele, sei lá, acho q to decepcionando ele c minhas criancices

Daniel diz:
Ele gosta de vc como vc é. Todo pai é assim. N tem como vc dá uma de gente grande de uma h p outra pq tu vai acabar fazendo merda e dando uma de adolescente, normal. O problema é q se fazer de grande cansa, parece q n somos a gente. Tipo minha namo fica querendo q eu seja um cara de vinte cinco e num sou, isso ta me fazendo mal.

Jeni diz:
Falou tudo, pq vc n diz isso a ela?

Daniel diz:
Pq n fala isso p seu pai, q ainda é uma garotinha e q n ta pronta p ser a responsável como ele quer.

Jeni diz:
Eu n tenho coragem de decepcionar ele.

Daniel diz:
Respondeu por mim agora.

Jeni diz:
Como foi seu dia ai?

Daniel diz:
Cansativo, torei na sala e tomei esporro, ai depois eu fiz exercício e agora to aki no pc p relaxar a cabeça. To c saudade de casa da comida da minha mãe...

Jeni diz:
Engraçado tu n fala q sente saudade dela...e diz q a ama... q amor é esse? Eu n entendo, eu n tive ainda um grande amor

Daniel diz:
É q n tamos bem... eu precisava de um tempo p respirar melhor. Vou ter q sair.

Jeni diz:
Tudo bem.

Daniel saiu e eu percebi que ele estava certo, eu fui uma idiota completa tentando dar uma de “A MULHER MAIS VELHA”, antes do churrasco. De onde eu tirei aquela idéia maluca de bancar a namorada do Ruan? Eu fiz tudo errado, eu devia ter feito o que queria realmente, pedir para ele falar toda a verdade.

Chegando em casa, a chuva apertou e eu não tinha levado guarda-chuva. Joguei minha mochila na sala e fui para a varanda dos fundos tirar o meu tênis. Já era cinco e meia e a noite ia começar a cair.

Caminhei descalça pelo gramado e fiquei debaixo da chuva, ainda de uniforme. Levantei o rosto para sentir a água cair. Queria diluir junto com a água quente que caia do céu.

_Jeni? _ ouvi a voz de Ruan. _ O que está fazendo aí? _ perguntou. Ele havia acabado de chegar e estava de farda.

_Nada, me deixa, estou pensando. _ pedi.

_Jeni, sai daí já! _ ordenou.

_Não quero!

_Eu estou mandando! _ insistiu.

_Ruan, me deixa, já falei. _ deitei no chão e fiquei sentindo a água cair.

_Jeni! _ Ruan não parava de gritar, mas uma hora parece que cansou, pois entrou. _ O que está acontecendo com você? _ ouvi-o agora mais perto de mim, estava sem farda, só de short. Ajoelhou-se ao meu lado. _ Vamos entrar, vem?

_Ruan, eu estou bem. Nunca tomou banho de chuva? _ levantei-me e fui em direção a um velho balanço que havia no quintal, pendurado em uma árvore.

Comecei a me balançar para frente e para trás, para frente e para trás.

Ruan não se deu por vencido e, em um dado momento, segurou as duas cordas que prendiam o balanço e eu fiquei suspensa no ar, na sua frente.

_Me deixa! _ gritei com ele.

_Não posso fazer isso com você! Eu não vou te deixar!

_Ruan, vai embora! _ gritei mais alto.

Ele soltou o balanço e virou as costas para sair. Eu comecei a chorar e ele engoliu o próprio orgulho e voltou a se preocupar comigo.

_Jenizinha, olha para mim. _ Ruan se agachou na minha frente e segurou meu rosto, afastando meu cabelo. _Você está infeliz aqui comigo?

Fiz que não com a cabeça.

_Então...?

_Ruan, você não entende quando eu digo que quero ficar sozinha?

_Não! _ ele me segurou pelos dois braços quando tentei me afastar dele. _ Não entendo.

_Então, ao menos respeite! _ gritei com ele.

_Jeni, Jeni... _ não me soltou.

Eu esperneei e dei soquinhos em seu peito, até que cansei e ele abraçou-me e beijou minha cabeça.

_Está tudo bem, linda. _ beijou todo o meu rosto. _ Eu estou aqui contigo sempre.

Era tão bom ouvir aquilo, sentir o carinho do seu abraço apertado, suas mãos passeando pelas minhas costas, seus lábios quentes beijando todo o meu rosto.

_Vem, antes que eu pegue um resfriado, você não vai querer me aturar em casa, vai?

_Não! _ ri e ele puxou-me pela mão.

Entramos. Ruan trouxe uma toalha para mim e eu fui para o quatro trocar de roupa. Penteei o cabelo e calcei o chinelo.

Ouvi uma pancadinha na porta. Ruan colocou a cabeça para dentro.

_O Juanito e eu estávamos lá na sala... e eu pensei se não queria um pouco de chocolate quente...

Eu sorri e levantei-me.

Fomos para o sofá da sala, aceitei sua xícara de chocolate quente e ele terminou de beber a que tinha na mão.

Ruan estava com uma camisa branca e uma bermuda azul marinho até o joelho. Seu desodorante seco trazia-me para perto com seu cheiro familiar.

_Desculpe por ter gritado com você. _ balancei a cabeça para os lados. _ Eu sou muito criança mesmo. _ ri e deixei minha xícara vazia em cima da mesinha de centro.

_Jeni, se quisermos conviver bem temos que dividir o que sentimos. Você chorou e ninguém chora à toa. O que houve?

_Eu não quero tocar nesse assunto. _ mexi na franja da almofada apoiada nas minhas pernas em posição de lótus.

_Mas se não tocar, nunca vai resolver. Eu não quero você entrando em uma depressão, eu sei o que é isso.

_É que... _ senti meu queixo tremer e minha voz embargar. _ Viu? Já estou chorando de novo, eu sou uma boba...

_Você não quer cumprir com o que falou naquele dia, não é isso? Não quer bancar minha namorada?

_Como sabe?

_Jeni, eu sou mais velho, eu tenho facilidade para ver algumas coisas. Eu estranhei muito sua mudança totalmente repentina. Nem parecia a Jeni, parecia uma outra pessoa ali no meu carro falando comigo. Eu é que não devia ter embarcado nessa maluquice...

_Eu não quero ocupar a posição daquelas mulheres, eu só quero ser uma garota, ter meu primeiro amor, passar no vestibular, aprender a dirigir... Eu quero subir um degrau de cada vez. Não quero alpinismo social.

_Jeni, olha para mim. _ ele segurou o meu rosto. _ Você pode fazer tudo isso, ok? Tudo. Somos só... amigos. Pronto. Você é livre! E eu também! Já estou até saindo com uma pessoa.

_É? _ franzi a testa.

_Mas só temos que não dar bandeira por aqui, combinado?

_Tá. _ aceitei. _ Não sabe o peso que tirou das minhas costas. _ suspirei aliviada.

_Ai, garotaaaa! _ ele puxou-me e eu deitei na sua coxa.

_Ruan... _dei uma puxadela na sua camisa.

_Hum. _ ele abaixou o rosto para me olhar.

_Eu já sei o que você é.

_O quê? _ sorriu.

_O meu anjo da guarda.

_De tutor elevado a anjo da guarda. Será que um dia chego a santo?

_Quem sabe? _ ri e Ruan ficou a me olhar por um tempo e eu também não consegui parar de olhá-lo. _ Ruan, outra coisa está me agoniando. E eu não te disse ainda.

_Fala... _ fez carinho no meu cabelo e passou o dedo no contorno da minha sobrancelha.

_Eu não queria que ficasse me cobrando a respeito do que vou prestar vestibular, isso está me deixando muito angustiada.

_Desculpe.

_Tudo bem. Você podia ser meu irmão.

_Você cisma em querer me arrumar um posto.

_Eu ainda consigo.

Autora: Li

*Indique este livro para mais uma pessoa. Ajude a autora a divulgar seu trabalho!

11 comentários:

Li disse...

IHHH carambolas! Agora entra outro milico na estória.

Acho que dessa vez o coração de Jeni vai se enrolar feito caracol.

E Ruan, coitado, já tinha tantas dificuldades, só me faltava essa agora: UM CONCORRENTE!

Eita, essa estória vai pegar fogo. Mas com tanta água que caiu hoje, hen?! Apagou até o fogo hehehehe.

Beijossssss Lindas leitoras!

aninha disse...

aiaiai! esse negócio de milico... eles tem um que de chamar a atenção... é um risco... mas eu ainda torço pelo Ruan!!!!! nada contra o cadete... mas já vi tudo o que vai rolar... o tal Daniel é o amor de net da Jeni que vai abandonar a namorada grávida que vai dar o maior BO e tals... e o Ruan vai ficar no meio desse fogo cruzado!!!!!
minha torcida oficial é pro Ruan afinal reza a lenda de que panela velha é que faz comida boa!!!!hauhuahuau!!!!!

Li disse...

BO? QUE ISSO ANA?! rs


Imagina só qnd o Ruan descobrir? Qual será a reação dele? Será que ele vai recuar, ou vai partir para cima de vez para competir?

O que um cara mais velho faria nessa situação?

Se bem que... tem uma coisa, a gente não sabe ainda se a Jeni vai esconder dele...

Caramba, que complexo o amor!

Podia vir em forma de receita!

rs

aninha disse...

BO ??? aqui quando sai rolo, dizemos que deu o maior BO!! que na prática significa Boletim de Ocorrência!!!hauhauhuah!!!! esse termo é lembrança do tempo que eu trabalhava na polícia!!! eu acho que o Ruan como um cara mais velho, ele vai mostrar uma certa indiferença porque como um homem maduro ele se sente na obrigação de mostrar que tem controle sobre as suas emoções, mas interiormente ele vai se abalar! e a Jeni ta arrumando legal pra cabeça de mexer com um cara que tem uma namorada... ow.., mas esse BEM MAIS VELHA DOEU HEIM DONA ESCRITORA!!! me senti velha também...rsrs!! afinal, cheguei essa semana na casa dos 25 anos... rsrss!!!!

Li disse...

hAHAHAHHAHAHAHA

Bem mais velha para o carinha que tem 17... ele acha que oito anos é uma diferença grande

mas para um cara de 32 como o Ruan, você seria um baby!

É uma questão de ponto de vista, como eu sei que você é uma pequenininha com carinha de boneca, nem tem como não te achar menininha boba!

Te adoro aninha, muitãooooo

beijocas da Li

Li disse...

Ahhhh agora temos mural de recados.

quem não quiser comentar aqui, pode passar no perfil ao lado

----> (ver mural azul)

e deixar o seu abraço, beijo ou recadinho ok?

Li

aninha disse...

hummmm!!!!! realmente essa garota de 25 anos é muito velha pra um cara de 17... não rola de jeito nenhum!!! mas uma de 25 com um tiozinho de 32, 42... é tudo de bom!!!!

e obrigada pelo menininha!!!huahuahua!!!

te adoro muitão!!!!!

Lucy disse...

Ow ow ow!!! Vamos parar com o monopólio dos comentários?!?!?! Me incluam aí, oras bolas! Nada de club da luluzinha no "Cantinho de Estórias da Tia Li"... Tia Li, a aninha tá monopolizando a "sinhora"!!! (rsss soou bem infantil, que gracinha!!!)

Owwwwwwwwwwww eu te liguei Li porque não aguentei esperar mas vc nao atendeu! Tomara que eu não tenha atrapalhado nada!!! [O.O] E mandei msg, mas me identifiquei com letras garrafais pro sue love nao ficar com ciúme! (rsss)

Gente, tá maravilhosa essa coisa!!! Muito linda a estória!!! Aiiiiiii!!! Eu to empolgada!!! E esse Daniel é um irresponsável.. .já começou mal. ¬¬ Se ele abandonar a namorada pra ficar com a Jeni e esta meter-se a besta de ficar com ele, vai acabar ficando grávida e sendo largada por outra garota que o tal "Daniel" (*falo o nome dele com voz de deboche*) encontrar por aih online dando sopa... ¬¬

Melhor ficar com o Ruan que tem seus problemas mas tem responsabilidade, está salvando ela sempre que ela precisa dele. Ama de verdade porque respeita e não se aproveita dela (ainda, hehehe). Caracaaaaaaa!!! Minha torcida é pro Ruan tb!!! \o/

E ele beijando o rosto dela!? Aiaiai, me deu um frio na barriga!!! Achei que fosse rolar beijo!!! A cena tah linda... gente, esse livro merece ser transformado em filme, com todos os detalhes!!! Sem tirar nem pôr!!! Exatamente como a Li tah escrevendo!!! \o/

Gente, deixa eu parar senão vira um post à parte isso aki!!! \o/ Tá lindooooooooooooo!!! To emocionada e fascinada pelos acontecimentos e expectativas!!!

Ah, mas eu nao poderia deixar de comentar é claro: o Ruan vai se abalar sim!!! Mas não vai demonstrar. Ele vai dizer akelas desculpas esfarrapadas do tipo "vc nem conhece o cara" e outras coisas pra dar a desculpa de q ele nao é o cara certo pra Jeni.

Cara, eu tava até pensando em dar um crédito pro Daniel, mas essa namorada grávida me tirou todas as fichas. Se ele largar a namorada, estará dando um atestado de irresponsabilidade, imaturidade, fraqueza, falta de paciência com a dificuldade alheia e falta de firmeza de palavra porque o homem que sabe ser homem consegue controlar a sua mulher (não no sentido de subjugar, e sim, de não deixar que ela abuse). Enfim... mas vamos ver no que vai dar!!! \o/

Beijooooo, Aninha e Li!!!
Bjo, meninas!!! \o/

Lucy disse...

Ei!!! E quem disse que vai ser o Daniel!?!?!? Até agora não vi nada indicando que ela esteja gostando dele... nem ele, dela!!! =P

aninha disse...

Tia Li, olha a Lucy implicando comigo!!!!!!! ela demora a aparecer e vem brigar comigo!!! vou fazer beicinho e chorar!!!!!

Lucy linda! bju enorme no seu coraçaõ!! bom fds!!!!

Nati disse...

Eita que tá ficando cada vez melhor isso aki...Até cadete tem na historia?? Tah demais mesmo!!

To atrasada na leitura, mas quero comentar cada capitulo ... rs.

=**